Grupos de Trabalho

GT 1- Partidos, Eleições e Representação Política - Programação das apresentações

Prof. Dr. Oswaldo Martins Estanislau do Amaral (UNICAMP)
Delmar Fonseca – (Mestrando UFPI)
Marcela Tanaka (Mestranda Unicamp)
O GT “Partidos, eleições e representação política” tem como objetivo trazer para o diálogo pesquisadores de pós-graduação que estejam desenvolvendo trabalhos nas áreas temáticas de representação política nas democracias contemporâneas. Dentro desta ampla temática, buscam-se trabalhos que discutam o papel dos partidos em seus diversos aspectos: organizacionais, na arena eleitoral, governativa e de recrutamento de líderes. Da mesma forma, o GT também engloba trabalhos que tratem sobre os impactos das regras formais e informais do sistema político-partidário sobre o voto, sobre as estratégias partidárias para a competição eleitoral e sobre o comportamento político de instituições e atores. Em termos de objetos de estudo, o GT acolhe trabalhos que estejam nos diversos níveis e arenas da estrutura política, tais como estudos nacionais e subnacionais (estaduais e municipais), também engloba os trabalhos dos diferentes cargos em disputa. Metodologicamente, o GT acolhe desde estudos comparativos até estudos de caso, também são bem-vindos trabalhos longitudinais, experimentais e novas abordagens que se encaixem na temática da representação política.


GT 2 – Mídia, Política e Opinião Pública - Programação das apresentações

Profª. Dr.ª Michele Goulart Massuchin (UFMA)
Isabele B. Mitozo (Doutoranda UFPR)
Daniela Rocha Drummond (Doutoranda UFPR)
O GT tem por objetivo discutir trabalhos que investigam as relações entre campo político, esfera civil e comunicação por meio tanto dos media tradicionais quanto dos digitais. Os eixos temáticos contemplados são: i) Eleições; ii) Jornalismo político; iii) Participação política; iv) Deliberação online; iv) Transparência; v) Opinião pública; vi) Ativismo digital.


GT 3 – Teoria Política e Pensamento Político - Programação das apresentações

Profª. Dr.ª Vera Cepêda (UFSCar)
Felipe Fontana (Doutorando UFSCar)
Felipe Riccio Schiefler (Doutorando UFMG)
A partir da temática geral das subáreas de Teoria Política e de Pensamento Político Brasileiro, este GT pretende discutir trabalhos que abordem aspectos teóricos e/ou metodológicos relevantes, dentre os quais apontamos: (a) ideias, intelectuais e instituições; (b) democracia e qualidade da democracia; (c) cultura política; (d) metodologias consolidadas e contemporâneas em Pensamento Político Brasileiro. Em consonância com o cenário político brasileiro e internacional, propomos também como eixo (e) a crise enquanto categoria analítica e processo político. Também ressaltamos a importância de trabalhos que dialoguem com áreas correlatas, como a Economia, o Direito e a História, e que adotem perspectivas teórico-analíticas plurais.


GT 4 – Estado e Políticas Públicas - Programação das apresentações

Profª. Dr.ª Monique Menezes (UFPI)
Marcus Rocha (Doutorando UFRGS)
Patrícia Burlamaqui (Doutoranda UFF)
O GT Estado e Políticas Públicas está aberto a trabalhos teóricos e empíricos sobre o processo de produção das políticas públicas (policy process) e de atuação governamental. Dentro dessa temática são destacadas as seguintes agendas de pesquisa: ciclo de políticas públicas: análise de agenda-setting (definição de um problema, como esse problema entra na agenda); formulação e processo decisório em políticas públicas (seleção de alternativas, policy design, policy tools); implementação (arranjos institucionais, formas de coordenação); avaliação e monitoramento. Além disso, são bem-vindos trabalhos que analisem temáticas tradicionais dos estudos sobre governo, tais como: Instituições e políticas públicas; accountability e mecanismos de controle em poliarquias, em especial as voltadas ao combate à corrupção; estudos organizacionais no âmbito da gestão pública; capacidades estatais; governança de políticas públicas (dinâmica das relações governamentais e intergovernamentais, relações entre atores políticos e sociais); Papel da burocracia, dos empreendedores de políticas e da difusão de políticas públicas; peculiaridades da metodologia de pesquisa em políticas públicas e o uso de técnicas de metodologia qualitativa (etnografia, estudo de caso, process tracing); metodologia quantitativa (desenhos observacionais, experimentais, quase experimentais); big data. Consideramos que as relações institucionais no nível horizontal e as relações do Estado para com a sociedade afetam a formulação e os resultados das políticas públicas. Propomos também uma agenda de discussão tanto das instituições políticas contemporâneas, quanto dos seus efeitos sobre os resultados das políticas públicas. Para tanto, objetivo do GT é estimular o diálogo entre diversas abordagens dentro do campo de conhecimento multidisciplinar dos estudos sobre políticas públicas. Portanto, os tópicos elencados não devem servir para limitar a participação e o GT está aberto a novas constituições teóricas e metodológicas. Espera-se com isso estimular análises inovadoras e diversidade de casos visando à integração entre diferentes pesquisadores, linhas e grupos de pesquisa.


GT 5 – Instituições Políticas - Programação das apresentações

Profª. Dr.ª Simone Diniz/UFSCAR
Décio Rocha (Doutorando IESP – UERJ)
Rodrigo Lentz (Doutorando UNB)
Esse GT visa dialogar com trabalhos de natureza empírica e teórica que busquem analisar os diversos processos e dinâmicas institucionais tanto no Brasil quanto de forma comparada. O desafio é abordar questões como desenho institucional, tomada de decisão, poder de veto e atores nas instituições do Estado (Executivo, Legislativo e Judiciário) e da sociedade (imprensa, empresariais, sociais, culturais) a partir de seu inter-relacionamento em todos os níveis federativos. Com isso buscamos abarcar pesquisadores de espaços heterogêneos para pensar sobre as instituições e seus impactos no regime político e na democracia brasileira.


GT 6 – Cultura Política, Democracia e Comportamento Político - Programação das apresentações

Prof. Dr. Robert Bonifácio (UFG)
Renata Andrade de Oliveira (Doutoranda UFSC)
Beatriz de Paula Silva Ribas (Doutoranda UFMG)
Os estudos sobre cultura política e comportamento político nas democracias contemporâneas têm se institucionalizado cada vez na Ciência Política no Brasil. As pesquisas situam-se entre tradições teóricas distintas, as quais buscam explicar o comportamento dos cidadãos e das elites acerca do sistema político em que vivem. Em função disso, o objetivo do GT “Cultura Política, Democracia e Comportamento Político” consiste em reunir trabalhos que contemplem várias abordagens teóricas e metodológicas sobre os valores, crenças, atitudes, opiniões e preferências frente aos aspectos da democracia e ao funcionamento do Estado. Portanto, o foco do presente GT é analisar a relação entre fatores institucionais e culturais na configuração de comportamentos e opiniões.


GT 7 – Participação Política e Movimentos Sociais - Programação das apresentações

Prof. Dr. Wagner de Melo Romão (Unicamp)
Diego Oliveira de Menezes (Doutorando UFBA)
Gisele Heloise Barbosa (Doutorando UFSCar)
Nas últimas décadas, o cenário das democracias latino e sulamericanas foi marcado pela pluralização de atores sociais e de repertórios de ação coletiva, bem como pelas tentativas de resposta dos Estados às suas demandas. Entretanto, a ascensão de governos de direita impôs mudanças nessa relação, promovendo a retração de direitos e o aparecimento de novas vozes nas ruas, tanto à esquerda quanto à direita. Tendo em vista esse cenário, o GT “Participação e Movimentos Sociais” sugere três eixos de debate centrados na interação entre atores políticos e organizações civis. Por um lado, trabalhos empíricos voltados para os efeitos da ação coletiva sobre a institucionalidade, em especial, sobre a formação de agenda e elaboração de políticas públicas. Por outro, trabalhos que abordem a relação entre atores mais recentes (movimento de mulheres, movimento ambientalista, movimento negro, movimento LGBT, dentre outros) e atores político-partidários e institucionais, bem como os protestos e mobilizações – a exemplo das manifestações de junho de 2013 ocorridas no Brasil – por intermédio ou não das redes sociais. Por fim, trabalhos que abordem o surgimento e atuação de novos movimentos sociais alinhados à direita ou à esquerda, bem como dos grupos que lideraram as manifestações pró e contra o impeachment no Brasil a partir de 2015.


GT 8 – Relações Internacionais - Programação das apresentações

Prof. Dr. Dawisson Lopes (UFMG)
Patrícia Braga (Doutoranda UFSCar)
Jamile Tajra (Doutoranda UFRGS)
O GT de Relações Internacionais tem por objetivo estabelecer diálogo entre pesquisadores que desenvolvam trabalhos referentes à área. Nesse vasto campo, pretende-se receber artigos dentro dos seguintes eixos: 1) Teoria e metodologia das Relações Internacionais; 2) Economia Política Internacional e Países Emergentes; 3) Segurança Internacional; 4) Cooperação Internacional, Organizações e Integração Regional; 5) Política externa e política externa brasileira; 6) Novas problemáticas e temas em Relações Internacionais. Alinhado ao propósito do Fórum, o GT buscará selecionar trabalhos que possuam rigor metodológico, debate teórico e análise de dados, além de frisar pela pluralidade de temas e estágios de desenvolvimento das propostas.


GT 9 – Gênero. Raças e Identidades - Programação das apresentações

Prof.ª. Dr.ª Flávia Rios (UFG)
Beatriz Rodrigues Sanchez (Mestranda USP)
Júlia Ermínia Riscado (Doutoranda UFF)
Os estudos de gênero e raciais têm trazido contribuições fundamentais para a Ciência Política. Os limites das instituições democráticas que, apesar de seu ideal de igualdade, acabam reproduzindo desigualdades e relações de dominação, foram expostos por essas correntes teóricas. Ao mesmo tempo, a mobilização política de grupos marginalizados por meio da construção de identidades tem sido uma das principais características dos movimentos sociais contemporâneos. Diante disso, esse GT tem como objetivo abordar essas questões e outros temas clássicos da disciplina como, por exemplo, participação política, representação política, justiça, movimentos sociais e partidos políticos, a partir de uma perspectiva feminista, anti-racista e multidisciplinar. Dessa forma, espera-se estimular e fortalecer os estudos de gênero, raciais e de identidades no campo da Ciência Política.


GT 10 – Estudos de Elites e Estruturas de Poder - Programação das apresentações

Prof. Dr. Igor Gastal Grill (UFMA)
Paulo Franz (Mestrando UFPR)
Maurício Izelli Doré (Doutorando UFS)
Grupo de Trabalho Estudos de Elites e Estruturas de Poder pretende reunir pesquisadores que tragam reflexões sobre elites e estruturas de poder em diversas esferas sociais, incluindo as modalidades de atuação e representação de causas/interesses, os condicionantes sociais de entrada em diferentes domínios de atividades, a relação entre a atuação de grupos e a veiculação de ideologias, o confronto entre diferentes concepções de sociedade e de política e suas condições de imposição e legitimação. Desse modo, tal proposta engloba, também, (i) a apreensão de princípios de hierarquização em diferentes espaços sociais; (ii) o problema da reconversão de recursos e sua legitimação; (iii) os processos de participação na esfera pública e as diferentes modalidades de engajamento e militância; (iv) a análise de carreiras em diferentes esferas de atuação; (v) os mecanismos de seleção e recrutamento bem como sua relação com determinados contextos sociais e institucionais; (vi) e a discussão de abordagens teóricas e metodológicos para o estudo de elites. Em síntese, trata-se de um lócus destinado a interlocução entre pesquisadores que se dedicam ao estudo dos diversos mecanismos de reprodução e legitimação da dominação.